segunda-feira, 17 de março de 2008

A meio da viagem...

Bem, cá estou eu no aeroporto de Lisboa a ouvir o Mário a ler noticias que passam na net... pois é estamos quase quase em casa!!! A viagem foi deveras engraçada...um voo que era suposto ser directo para Lisboa, afinal não é tão directo e ainda fomos à Madeira...Tivemos que sair do aviao para fazerem limpezas (enfim), entretanto voltamos para o avião e passado um bocado entram os jogadores do SLB que tinham acabado de empatar com o Marítimo... a viagem tava mesmo a correr mal...
Chegando a Lisboa percebemos que as nossas malas, que supostamente já estariam despachadas para o Porto, andavam a passear livremente pelo tapete rolante...ai que cromos do carago!!! Não conseguem ver: final destination: OPO!!!! Bem, pegamos nas malas e lá fomos reclamar...nesse local tivemos a alegria de sermos atendidos por uma menina muito simpática que fez o favor de levar as nossas malas para o respectivo local e destino PORTO! Espero eu!!!
Agora toca a esperar até às sete da manhã pelo avião para o Porto! Isto não é fácil! FÓNIX!!!!


P.S. - Obrigado TAP por seres tão simpática e competente!

terça-feira, 11 de março de 2008

Potente potente!!

Pretender - Foo Fighters
Keep you in the dark
You know they all pretend
Keep you in the dark
And so it all began
Send in your skeletons
Sing as their bones come marching in...again
They need you buried deep
The secrets that you keep are at the ready
Are you ready?
I'm finished making sense
Done pleading ignorance
That whole...defense
Spinning infinity, boy
The wheel is spinning me
It's never-ending, never-ending
Same old story
What if I say I'm not like the others?
What if I say I'm not just another one of your plays
You're the pretender
What if I say
I will never surrender?
What if I say I'm not like the others?
What if I say I'm not just another one of your plays
You're the pretender
What if I say that I'll never surrender?
In time our soul untold
I'm just another soul for sale... oh, well
The page is out of print
We are not permanent
We're temporary, temporary
Same old story
What if I say I'm not like the others?
What if I say I'm not just another one of your plays
You're the pretender
What if I say that I'll never surrender?
What if I say I'm not like the others?
What if I say I'm not just another one of your plays
You're the pretender
What if I say I will never surrender?
I'm the voice inside your head
You refuse to hear
I'm the face that you have to face
Mirrored in your stare
I'm what's left, I'm what's right
I'm the enemy
I'm the hand that will take you down
Bring you to your knees
So who are you?
Yeah, who are you?
Yeah, who are you?
Yeah, who are you?
Keep you in the dark
You know they all pretend
What if I say I'm not like the others?
What if I say I'm not just another one of your plays
You're the pretender
What if I say that I'll never surrender?
What if I say I'm not like the others?
What if I say I'm not just another one of your plays
You're the pretender
What if I say that I'll never surrender?
What if I say I'm not like the others?
(Keep you in the dark)
What if I say I'm not just another one of your plays
(You know they all... pretend)
You're the pretender
What if I say I will never surrender?
What if I say I'm not like the others?
(Keep you in the dark)
What if I say I'm not just another one of your plays
(You know they all... pretend)
You're the pretender
What if I say I will never surrender?
So who are you?
Yeah, who are you?
Yeah, who are you?
So? Who are you?? ___________________


segunda-feira, 10 de março de 2008

Pápá pápá olha um anormal!!

Enfim...

Não conseguem ver o que este anormal escreveu???

Eu copio para aqui!! Assim vêm melhor!!!

E começa assim...

"Tenho vergonha destes pseudo-professores que trabalham pouco, ensinam menos, não aceitam avaliações."

"Eles aí estão ‘em estágio’. Faz-me lembrar os hooligans quando há uma disputa futebolística em causa. Chegaram pela manhã em autocarros vindos de todo o País, alugados pelo Partido Comunista. Vestem de preto e gritam desalmadamente. Como diz um tal Mário Sequeira, em tom de locutor de circo, “à maior, à mais completa, à mais ruidosa manifestação de sempre que o País viu”. Eu nunca tinha apreciado professores travestidos de operários da Lisnave, como aqueles que cercaram a Assembleia da República, nos anos idos de 1975, com os cabelos desalinhados, as senhoras a fazerem tristes figuras, em nome de nada que seja razoável considerar. Lembro-me bem dos meus professores. Não tinham nada que ver com esta gente. Eram referências para os seus alunos. A maior parte escolheu aquela profissão porque gostava de ensinar. Talvez por isso eram todos licenciados e com um curso (dois anos) de pedagógicas. Aprendi muito com eles e quando dei aulas, no liceu e na universidade, utilizei muitas vezes os seus métodos. Estou-lhes grato para a vida inteira. Hoje as coisas são bem diferentes, embora seja óbvio que estes manifestantes são só uma parte dos professores. Felizmente ainda há milhares de professores (talvez a maioria) que exercem com toda a dignidade a sua profissão. A manifestação é contra uma professora que agora é ministra. Uma ministra sábia, tranquila, dialogante, que fala com uma clareza tal que só os inúmeros boatos, a manipulação e a leitura distorcida do que propõe podem beliscar o que de boa-fé pretende para Portugal. Se reduzirmos à expressão mais simples as suas pretensões tudo se pode resumir assim: – Portugal não pode continuar a pôr cá fora jovens analfabetos, incultos e impreparados, como acontecia até aqui.– Os professores colaboraram com um sistema iníquo que permitia faltas sem limites, baixas prolongadas sem justificação e incumprimento dos programas escolares.– Os professores não são todos iguais. Quero referir-me àqueles que sem nenhuma vocação (com ou sem curso Superior) instalaram um culto madraceirão que ninguém punha em causa nem responsabilizava, mas que estava a matar o ensino.Confesso que tenho vergonha destes pseudoprofessores que trabalham pouco, ensinam menos, não aceitam avaliações e transformaram-se em soldados do Partido Comunista, para todo o serviço. Maria de Lurdes Rodrigues é uma ministra determinada. Bem haja pela sua coragem. Por ter introduzido um sistema de avaliação dos professores, por ter chamado os pais a intervir, por ter fechado escolas sem alunos, por ter prolongado os horários e criado as aulas de substituição, por ter resolvido o problema da colocação dos professores, por ter introduzido o Inglês, por levar a informática aos lugares mais recônditos do País. Estas entre outras medidas já deram frutos. Diminuiu o abandono escolar, os métodos escolares estão a criar alunos mais preparados, os graus de exigência aumentaram. O PCP pode usar a tropa de choque que agora arranjou para enfraquecer o Governo e utilizar as suas artes de manipulação e demagogia até a exaustão. Mas creio que a reforma tem de se fazer, a bem do País. É absolutamente nítido que os professores não têm razão. E os estúpidos do PSD que se aliaram ao PCP perderam o tino de vez, porque Portugal não pode parar mais. Espero ver Luís Filipe Menezes à cabeça da manifestação contra os interesses do País."

Emídio Rangel, in Correio da Manhã (08/03/2008)

sábado, 8 de março de 2008

100 MIL MANIFESTANTES!!!!

Bolas!! Sim senhor!! Os professores finalmente uniram-se! Já há muitos anos que não se via algo assim!
Fónix!! Tanta gente!! Impressionante e assombrador...
De facto a educação/ensino não está bem e vejo actualmente uma falta de rigor tão grande relativamente aos alunos. Vejo alunos que não sabem escrever, ler, interpretar, ler números, escrevê-los também, raciocinar...métodos de trabalho, falta de apoio em casa e uma Ministra e sucessivos governos que humilham os professores! Se estes não respeitam os professores como é que os alunos os vão respeitar? Verifico situações em que alunos com 6, 7, 8, 9 e 10 anos não obedecem os docentes e o mais engraçado é que nem os pais conseguem controlá-los... Depois chegam à escola e os professores tentam incutir regras a estes e eles não aceitam...hum...por que será???
Vou contar uma experiência que aconteceu comigo este ano, numa das aulas os meus alunos estavam naqueles dias fantásticos, em que as regras ficaram esquecidas, conclusão...como trabalho de casa pedi que me escrevessem os números por extenso do número 1500 até ao 1700, como eles não ligaram ao que disse pedi que fizessem de 1500 até 1900... Protesto geral! Sim, porque, eles para protestarem são os melhores...
Hilariante foi quando já estava em casa a fazer o jantar e liga-me uma mãe a perguntar-me se não me tinha enganado... Está-se mesmo a ver o que se passou naquelas cabeças... Mais engraçado ainda, foi quando cheguei à escola no dia a seguir e tinha 1 ou 2 pais para falarem comigo pois estava a desmotivar os filhos desta forma... Ok...
O que é certo é que sem regras não conseguimos fazer com que haja sucesso académico!
Em relação a estes trabalhos de casa... Quando tem que ser, lá vão uns tantos trabalhos, de outra forma resolve-se o assunto na escola e os meninos ficam privados de certas regalias! (lol)! O que eu não gosto nada! Neste momento, e foi uma grande batalha, os meus alunos conhecem as regras e as consequências que podem sofrer senão as cumprirem.
Posso também dizer que cerca de 95% deles têm neste momento métodos de trabalho...mas é uma grande luta! No fim é sempre excelente ver que no crescimento deles há ali um toque nosso!
Caramba! Passam o dia todo na escola, somos nós professores que os educamos para além de ensinar! Mas tudo isto deverá ter um seguimento em casa!
E neste momento a nossa sociedade está destruturada e para mim é este o motivo principal para o insucesso académico...e consequente decadência dos valores com que nós no passado nos guiávamos...
Agora voltando aos 100 MIL MANIFESTANTES, poça! Será desta que eles vão fazer alguma coisa? Será que vão mudar alguma coisa? Será que o Sócrates vai mudar alguma coisa?? Sim, por que na minha opinião é ele que define todas as políticas dos diversos Ministérios e os Ministros são apenas bobos...O que é mais impressionante ainda é que este caramelo vai ganhar novamente as eleições... Incrível!

quinta-feira, 6 de março de 2008

Competições Europeias...(Liga dos Campeões e Taça Uefa)

Era suposto escrever um post todo contente com os resultados das equipas portuguesas e enfim...Prefiro nem dizer nada... Que azar...
Ainda estou em estado de choque... Ó Porto, meu querido Porto...
Aquele guarda-redes que não apareça por cá!!!!

segunda-feira, 3 de março de 2008

Que coisa mai linda!

Das canções mais fantásticas criadas até hoje!

NUMB - Linkin Park

Banalidade das palavras...

Hoje em dia, e já há alguns anos para cá, as palavras que outrora tinham significados imaculáveis neste momento atingiram uma banalidade assustadora... Não consigo adaptar-me a estas ideias e prefiro não dar exemplos...
É triste...