sábado, 8 de março de 2008

100 MIL MANIFESTANTES!!!!

Bolas!! Sim senhor!! Os professores finalmente uniram-se! Já há muitos anos que não se via algo assim!
Fónix!! Tanta gente!! Impressionante e assombrador...
De facto a educação/ensino não está bem e vejo actualmente uma falta de rigor tão grande relativamente aos alunos. Vejo alunos que não sabem escrever, ler, interpretar, ler números, escrevê-los também, raciocinar...métodos de trabalho, falta de apoio em casa e uma Ministra e sucessivos governos que humilham os professores! Se estes não respeitam os professores como é que os alunos os vão respeitar? Verifico situações em que alunos com 6, 7, 8, 9 e 10 anos não obedecem os docentes e o mais engraçado é que nem os pais conseguem controlá-los... Depois chegam à escola e os professores tentam incutir regras a estes e eles não aceitam...hum...por que será???
Vou contar uma experiência que aconteceu comigo este ano, numa das aulas os meus alunos estavam naqueles dias fantásticos, em que as regras ficaram esquecidas, conclusão...como trabalho de casa pedi que me escrevessem os números por extenso do número 1500 até ao 1700, como eles não ligaram ao que disse pedi que fizessem de 1500 até 1900... Protesto geral! Sim, porque, eles para protestarem são os melhores...
Hilariante foi quando já estava em casa a fazer o jantar e liga-me uma mãe a perguntar-me se não me tinha enganado... Está-se mesmo a ver o que se passou naquelas cabeças... Mais engraçado ainda, foi quando cheguei à escola no dia a seguir e tinha 1 ou 2 pais para falarem comigo pois estava a desmotivar os filhos desta forma... Ok...
O que é certo é que sem regras não conseguimos fazer com que haja sucesso académico!
Em relação a estes trabalhos de casa... Quando tem que ser, lá vão uns tantos trabalhos, de outra forma resolve-se o assunto na escola e os meninos ficam privados de certas regalias! (lol)! O que eu não gosto nada! Neste momento, e foi uma grande batalha, os meus alunos conhecem as regras e as consequências que podem sofrer senão as cumprirem.
Posso também dizer que cerca de 95% deles têm neste momento métodos de trabalho...mas é uma grande luta! No fim é sempre excelente ver que no crescimento deles há ali um toque nosso!
Caramba! Passam o dia todo na escola, somos nós professores que os educamos para além de ensinar! Mas tudo isto deverá ter um seguimento em casa!
E neste momento a nossa sociedade está destruturada e para mim é este o motivo principal para o insucesso académico...e consequente decadência dos valores com que nós no passado nos guiávamos...
Agora voltando aos 100 MIL MANIFESTANTES, poça! Será desta que eles vão fazer alguma coisa? Será que vão mudar alguma coisa? Será que o Sócrates vai mudar alguma coisa?? Sim, por que na minha opinião é ele que define todas as políticas dos diversos Ministérios e os Ministros são apenas bobos...O que é mais impressionante ainda é que este caramelo vai ganhar novamente as eleições... Incrível!

2 comentários:

LuísFixe disse...

infelizmente (no que toca aos alunos) é assim. Um dia, ganho coragem e escrevo sobre todas as vezes em q fui chamado à atenção na minha escola (privada)pela administração devido a queixas feitas pelos encarregados de educação. è necessário referir que todas as quixas se baseiam no facto dos pais serem ainda mais mimados que os seus educandos.
Mas deixo aqui um cheirinho: para a festa de natal, os meus alunos do 3º ano declamaram um pequeno auto de natal em inglês. Para que tudo saísse bem, levaram umas folhas para casa com as suas falas para poderem estudar o q iriam dizer. À excepção de 2 criaturas, todos os outros levaram e trouxeram o dito papel. Como é lógico, as duas almas foram chamadas à atenção pela sua falta de responsabilidade.
O encarregado pela educação de uma das almas, fez queixa à direção da escola dizendo que a culpa de o miudo n ter trazido a folha para a dita festa era inteiramente do prof pois, se a folha era tão importante, n deveria ter sido enviada para casa.
A culpa é sempre do prof.

Telmo disse...

Enfim meu caro amigo! Olha resta-nos ter paciência e por vezes deixar andar...